sábado, 31 de dezembro de 2011

انا باولا

O título dessa postagem é o meu nome escrito com caracteres árabes. Como eles não tem o fonema "p" no idioma, o meu nome é انا باولا "Ana Baula"! (Hehe) 
Estou tentando aprender um pouco de árabe, mas é a língua mas difícil do mundo. Já consigo ler algumas coisas, assim como eu conseguia ler em hindi, mas não sei o que estou lendo. Alguns sons são impronunciáveis por nós brasileiros, como o "ض" e o "ع", onde o som é emitido de lugares da garganta que acho que não tenho acesso... Como o som de um gargarejo ou uma ânsia de vômito!
A escrita é sempre cursiva, não existe diferença entre letras maiúsculas e minúsculas e as palavras são lidas da direita para a esquerda. Com excessão dos números que são lidos da esquerda para a direita! Nem os árabes conseguiram me explicar porque os números são lidos ao contrário das palavras.
Uma mesma letra tem uma forma diferente, se ela aparece no início, no meio ou no final da palavra. Um pontinho em cima ou embaixo muda completamente a letra, como por exemplo de "r" para "z".
Espero não ser transferida daqui do Qatar tão cedo, porque vou precisar de bastante tempo para aprender alguma coisa!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Natal

Esse foi o meu primeiro Natal longe da família. Passei com uma amiga que trabalhou comigo na Índia e a família dela. No dia seguinte tive um jantar na casa de um casal de amigos, comemos peru, brincamos de lego e outras brincadeiras de criança. Também foi legal e diferente.
Agora o ano novo que vai ser pesado, acabei de receber a notícia que vou passar trabalhando no meio do deserto...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Qatar National Day

Fogos de artifício na Orla
No feriado do dia 18 de dezembro, todos os qatari saem de carros pelas ruas fazendo barulho, buzina, rangendo motores, ouvindo música alta, soltando fogos, jogando spray de espuma, etc. Uma euforia total, são super patrióticos. Todos vestidos com a roupa tradicional Thawb, alguns com as cores da bandeira nacional, branco e vinho. No final da noite assistimos um espetáculo maravilhoso de fogos de artifício no Corniche (orla), depois de um jantar super saboroso em um restaurante sírio no souq.
Essa semana não estou muito animada, já que tive que cancelar minha passagem para o Brasil. Minhas férias foram adiadas mais um pouco. Tenho tido momentos de tristeza, mas vou superar com o tempo. Devo passar o natal com a família de uma amiga que trabalhou comigo lá na Índia e o ano novo ainda precisa de planos.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Flying Carpets and Torch Tower


Queijos e pãezinhos
Essa semana foi uma semana super ocupada novamente, pois muitas pessoas estão saindo de férias ou sendo transferidos, aí sobra trabalho para os que ficaram.

Numa despedida de uma amiga que está saindo de licença maternidade fomos a um restaurante chamado Flying Carpets, onde existem muitos tapetes "voadores" pelo teto. Esse restaurante fica em uma torre chamada Torch Tower e no último andar existe um restaurante chamado 360, onde o chão lentamente gira 360 graus com as mesas em cima! No início do jantar estamos vendo uma paisagem pela janela, no final estamos vendo outra!
Flying Carpets
Na despedida de um amigo que está sendo transferido para os Estados Unidos fomos até um bar à tapas. Dessas vezes tivemos que fazer menos esforço para não falar dos assuntos proibidos. Também fomos passear em um bairro chamado Pearl que é uma mistura de marina, shoppings, edifícios residenciais e restaurantes.

Amanhã é feriado, o Dia Nacional do Qatar. Em todos os lugares, é possível ver os qatari enfeitando os carros, pois existe um concurso para o carro mais enfeitado e o prêmio é bem generoso. As ruas estão enfeitadas com bandeiras e as árvores iluminadas. É muito interessante ver esse sentimento de patriotismo e amanhã iremos passear na orla, pois me falaram que não podemos perder essa oportunidade.
Cachorrinhos vira-latas

Entretanto, estou um pouco desanimada por que o meu visto está demorando muito e estou com medo de não conseguir sair do país para o Natal. Muitas coisas não posso fazer até conseguir o visto de residência, como sair do país, trabalhar para alguns clientes daqui, entrar em alguns lugares com os amigos ou tirar minha carteira de motorista.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Assuntos e apostas

Todos sabemos que quando saímos com muitos amigos do mesmo grupo sempre voltamos a falar sempre dos mesmos assuntos. É muito comum sair com um grupo de trabalho e só se falar do trabalho ou do chefe, com um grupo da faculdade e falar sobre as matérias ou professores. Se existe alguma pessoa de fora, nem percebemos que é uma conversa super chata e que deixamos a pessoa completamente deslocada.
A mesma coisa acontece por aqui, como estamos sempre trabalhando, respirando o trabalho,  vivendo o trabalho, sem muitas distrações, esse se torna o principal assunto das conversas nos finais de semana. E se pensarmos bem, acaba sendo pouco saudável e nunca conseguimos relaxar completamente.
Temos uma aposta agora: depois do expediente, quem puxar assunto sobre o trabalho paga a conta do restaurante, o taxi, o cinema, as cervejas, gasolina, sheesha o que for. E como as coisas aqui são caras, não é bom negócio pagar a conta sozinho. No momento que fizemos essa proposta foi um silêncio total. Ninguém sabia por onde começar, todos os pensamentos eram proibidos. No início foi muito difícil, parecia que estávamos em crise de abstinência! Mas agora conseguimos melhorar a nossa criatividade e qualidade das conversas, eu acho.
Mas como eu não estava perfeitamente satisfeita com o pacto, aumentei a aposta.  Agora falar árabe ou hindi  também paga a conta! Já que existe uma "máfia indiana e árabe" por aqui e eles sempre ficam tagarelando entre si e deixam os outros boiando.
O que tornou tudo mais interessante, todos temos que falar em inglês e assuntos não relacionados ao trabalho. Acho que todos nós deveríamos tentar isso de vez em quando...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Sem visto e sem celular

Essa semana tive que voltar de novo à clinica para fazer uns exames para o visto. De novo, muita fila, confusão e ninguém que fala inglês. Não entendo as pessoas que continuam falando árabe depois que eu disse 5 vezes que não entendo o que ela está falando (interrompendo a pessoa e movendo a cabeça de um lado para o outro  "não"). Comunicação zero. 
Acho que da próxima vez vou começar a perguntar por informações em português. Exatamente como fazia na Índia quando recebia ligações por engano no celular. A partir do momento que comecei a responder as pessoas em português, as chamadas começaram a reduzir. E em dois segundos a pessoa desliga na minha cara, ao invés de ficar me perguntando se eu conheço a  pessoa que ela quer falar ou tentando me vender seguros ou conta em bancos! :-)
Domingo eu volto para pegar o resultado dos exames e depois agendar as impressões digitais. 
Meu celular parou de funcionar direito, apenas 4 meses depois que comprei. E o meu carregador do computador também. Fico muito irritada com as tecnologias descartáveis de hoje em dia. Logo não tenho fotos para colocar aqui no blog... :-(


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Abayat


Lesmas
Essa semana tive o tão esperado dia de folga na sexta feira! Duas amigas (uma da Rússia e outra da Nigéria) e um amigo (do Equador) foram promovidos e aproveitamos a noite de quinta feira para comemorar. Primeiro fomos em um restaurante maravilhoso no Marriot, ou melhor cinco, pois era possível comer comida do buffet de todos os restaurantes no corredor. Depois do jantar saímos para dançar numa boate chamada Pearl. 
Na sexta feira (dia de folga) acordei ao meio dia, e aproveitei para fazer coisas de casa. No final do dia não aguentava mais ficar em casa e chamei meus amigos para jantar fora. 
Carbonara (bacon de boi)
Nesse jantar, conheci uma indiana que tinha perdido o voo para a malásia e precisou ficar a noite em um hotel e uma aeromoça tailandesa estava em standby na cidade. Ficamos conversando horas e horas até de madrugada. Cheguei em casa super tarde e acordei morta no dia seguinte.
Nesse dia, tive sorte que o trabalho foi super leve e acabei saindo mais cedo. Aproveitei para ir ao shopping com minhas vizinhas, a libanesa Anna e a omani Istidjad (não sei como se fala em português uma pessoa que nasceu no Oman).
Abayat
A ideia era comprar algumas coisas que faltavam e talvez um jeans que eu estou precisando. Mas nada disso aconteceu, porque ficamos a noite inteira experimentando abayas com a Istidjad. Fomos em mais de dez abayats, lojas que vendem abayas, e todas pareciam iguais para mim. E depois descobrimos que todas eram do mesmo dono mesmo. No final descobrimos umas lojas com designs diferentes, mas os preços eram também diferenciados $$. Ela queria comprar abayas para as duas irmãs e um vestido de formatura.

Esse final de semana foi ótimo e me deu energias para começar uma semana superpesada, pois vou começar um curso noturno depois do horário do trabalho.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dukhan

Luar no deserto
Essas semanas estive bem ocupada, muito trabalho por aqui. Tive dois trabalhos de campo e fiquei duas semanas no meio do deserto. Mas por íncrivel que pareça as condições de trabalho são muito boas por aqui. Tudo é limpinho e branquinho, muitas comidas árabes (e indianas também... rsrs) e trabalhos desafiantes. Tirando, é claro, as tempestades de areia e o frio surpreendente do deserto à noite.

Tenho aprendido muitas coisas novas o tempo todo, feito muitos novos amigos e me virado da melhor maneira possível. Tive que deixar de ser uma menina mimada, lavar e passar roupa, cozinhar e lavar louça, arrumar casa, fazer as compras (muito diferente da Índia, que podíamos ter muitos empregados). Tudo isso em poucos minutos que tenho quando estou de volta em casa. Em nos outros poucos minutos sou capaz de arrumar uma mala para passar semanas no campo. 
Praia Dukhan

No meio de um dos trabalhos, demos uma fugidinha básica enquanto esperávamos a resposta de um cliente e fomos à praia... Compramos biscoitinhos e sucos e fizemos uma maior farofada. Entrei de roupa na água! A temperatura estava ótima e me diverti muito com minha equipe de filipinos.

Vista do apartamento
Quando cheguei em Doha, depois de 36 horas de trabalho sem dormir, tive que ir para uma clínica fazer uns exames para o visto. 
Eu era um zumbi ambulante e me irritei ao ver a gigante fila para os exames! Pior que hospital público no Rio de Janeiro! Foi o primeiro dia útil depois de uma semana de feriado, mais pessoas que o normal estavam lá pra tirar o visto. 
E o pior é que ninguém falava inglês e acabei enfrentando uma fila sem necessidade por horas por falha de comunicação! E acho que mil pessoas passaram na minha frente quando tirei uma soneca sem querer na fila... 

Suco salada
Duas semanas depois, descobri que meus exames foram reprovados. Acho que foi o raio-x que não estava claro, então vou ter que voltar de novo para o pesadelo. Depois que os exames forem aprovados, tenho que registrar as minhas impressões digitais e fazer um exame para saber o tipo de sangue. E torcer para o visto sair antes das minhas férias do natal.

Restaurante italiano
Assim que meu visto sair, meu chefe deve me mandar para outro país do oriente médio para fazer um treinamento durante 2 meses. Ainda não sei qual, mas pode ser qualquer um que eu possa tirar visto na entrada sem dor de cabeça. Me senti uma nômade!

Agora estou de volta para casa e devo ficar esse final de semana por aqui em Doha. Já estava precisando de um dia de folga, pois estou há duas semanas trabalhando sem parar (tirando a pausa para a praia e uns diazinhos de bobeira no deserto).

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Trabalho e diversão


Plaquinhas pela cidade
Antes de ontem fomos caminhar no corniche, que parece um pouco com a lagoa ou a orla no Rio. Uma caminho à beira do mar com barzinhos e restaurantes. Tirei aquela foto da plaquinha, pois até na placa as pessoas usam roupas típicas!

Eu moro em um quarto pequeno de hotel, nada de mais. Tenho uma cozinha e uma salinha de estar em comum com mais 3 pessoas. Tenho que me virar pra comer e não estou acostumada a cozinhar todos os dias. Tudo o que fiz até agora foi comer em todos os restaurantes da cidade. 



Villagio

A vista do meu quarto não é tão legal assim, só dá pra ver prédios comerciais da região. Mas com um grande esforço  ao se espremer na janela é possível ver o mar no cantinho.

Mas o mais legal é que quase todas as pessoas do meu trabalho moram no mesmo hotel, então sempre acabamos nos encontrando para fazer algo juntos. Na maioria dos dias apenas vamos jantar fora, mas em dias de folga vamos para shisha lounges, pubs ou barzinhos. Minhas amigas me prometeram uma noite boa por aqui, estou apenas esperando....

Vista do meu quarto

Também fui passear em um Shopping chamado Villagio, e achei muito interessante. O teto parece céu de verdade e em alguns ambientes são simulados o dia e em outros a noite. Também existe um canal (no meio do shopping) com gôndolas iguais a de Veneza para quem quiser passear!
A única coisa que não gostei é que eles selecionam quem vai entrar no shopping, com a desculpa que é "family day". E não deixam grupos de indianos entrarem no shopping nos finais de semana e feriados.
 



domingo, 30 de outubro de 2011

Welcome to Doha

Souq Waqif (سوق واقف)
Cheguei em Doha e vi que as coisas aqui serão bem diferentes da Índia... Bom, algumas delas serão melhores, mas nem tudo são flores. A vida aqui é bem mais cara que lá na Índia, mas é possível comprar coisas mais requintadas por exemplo. 
O trabalho aqui vai ser pesado da mesma maneira, logo isso não entra na comparação. Porém terei um dia de folga na semana, onde poderei sair à noite ou acordar tarde. Em compensação minhas férias serão menores de agora em diante. 
As mordomias serão menores (nada de motorista, cozinheiro, empregada, passadeira) mas é possível encontrar comidas de todos os tipos (não só indiana e junk food). 


Venda de Shishas
O lugar onde estou morando não chega aos pés da casa que eu morava na Índia...
Sinto falta dos meus amigos que ficaram em Baroda, mas sei que posso fazer bons amigos aqui também. 
Ontem mesmo saí com duas meninas, uma inglesa e uma libanesa e fizemos compras no shopping e supermercado. 
No dia anterior fomos passear em um mercado chamado Souq Waqif, um lugar muito interessante, com restaurantes de todo o tipo, lojas que vendem coisas típicas e exóticas e shisha lounges.

Uma loja de roupas

Saí nesse mesmo dia com um pessoal da Argentina e Equador para um bar que tocava música latina. Não foi tão legal assim, porque ainda estou cansada do fuso horário e fiquei com sono muito cedo. Mas foi bom saber que existem opções para se divertir à noite por aqui.

Essa semana estou fazendo uns treinamentos bem interessantes e me diverti muito em um curso de sobrevivência no mar. Onde tínhamos que sair de dentro de um simulador de helicóptero que caiu e virou de cabeça pra baixo no fundo de uma piscina!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Bye Bye India

Vista do Apartamento em Mumbai

Essas fotos foram as últimas que eu tirei na Índia antes de sair de férias para o Brasil. A primeira foto é da vista do apartamento do meu amigo em Mumbai, onde passei o dia esperando entre os voos baroda-mumbai e mumbai-paris. Jogamos cartas, video-game, pedimos domino's e subway. A casa dele é igual a minha lá na índia, onde moram pessoas de todo o mundo, mas a dele é muito mais cheia! Tiramos várias fotos vestidos com roupas típicas e acabei ganhando um turbante do saudita de presente!


Cafe Coffee Day (???)
A segunda foto é do café onde íamos sempre comer brownie, tomar sorvete ou milkshake com os amigos. Qualquer coisa era desculpa para ir lá comer alguma coisa. Adoro o letreiro em gujarati, parece que todas as letras são iguais.
A terceira foto é de uma ótima noite que passei com os meus amigos, onde nos divertimos bastante no shopping próximo de casa. Foi super engraçado ver os meninos levando uma surra das meninas.
A última foto é da surpresa que fizeram pra mim no meu jantar de "despedida" antes das minhas férias. O garçon trouxe essa sobremesa onde estava escrito "Parabéns Anna" (com dois "n" mais eu ignorei isso, já que o que vale é a intenção) que meus amigos planejaram escondidos antes da minha chegada no restaurante. Tudo para comemorar que eu tinha sido promovida (não sou mais trainee agora!).


Penúltimo dia com os amigos
Tirei esses 21 dias de férias e tinha planos de encontrar os amigos e visitar a família. Deixei todas as minhas coisas lá na Índia, pra trazer menos malas e não ter que pagar excesso de bagagem. Na primeira semana de férias, minha mãe tirou uns dias de folga e viajamos até Itaperuna para visitar minha vó. A viagem foi ótima e ainda conseguimos arrumar uma casa nova para a minha vó morar, já que estava um pouco insatisfeita com a atual. Ela se mudou em menos de 3 dias! Passeamos muito pela cidade e comi bastante comida caseira do interior. Também passeamos até umas cidades vizinhas a procura de doces caseiros, mas por incrível que pareça foi super difícil encontrar. E ainda não encontramos exatamente o que queríamos.


Jantar de "despedida"
Tinha planos de ir para São Paulo logo em seguida, mas logo depois que voltei de viagem, tudo mudou. Recebi uma carta que dizia que fui transferida para Doha, no Qatar. E que tinha que começar o processo do visto o mais rápido possível. Descobri que não ia nem voltar para a Índia pegar as minhas coisas, mas que elas seriam enviadas direto em seguida. Meu visto demorou uma semana para sair, enquanto isso fiquei resolvendo problemas com o banco, tentando emitir as passagens (ainda não consegui), encontrar os amigos e aproveitar o tempo no Brasil.
Fiquei triste que não iria mais voltar para a Índia. Tantas coisas que tinha planejado! Fiz bons amigos e amigas, que não vou mais encontrar (a não ser que sejam transferidos como eu!). Adorava o lugar que eu morava e trabalhava. Até para a comida apimentada eu já tinha encontrado minhas válvulas de escape (little italy e subway, por exemplo). Tudo o que deixei para fazer depois, não vou mais fazer. Parece até uma dessas lições de vida que os filmes tentam nos passar...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Navratri


 Chanya choli
Essa semana depois do trabalho passei em uma loja de rua que estava vendendo trajes típicos para o festival Navratri, um dos maiores festivais hindus. Dura nove noites, daí o nome Nava (nove) e ratri (noites) em sânscrito.
Indianos gostam de festa mesmo, todos os festivais duram vários dias! Esse festival é bem grande aqui no Gujarat, e em qualquer esquina é possível encontrar trajes típicos a venda. Durante esse festival eles dançam uma dança folclórica chamada Garba ou outra dança chamada Dandiya Raas (usando dois bastões). 

Em alguns locais não é possível entrar se não estiver utilizando roupas típicas nem para assistir.
Não cuspir
Eu estava planejando comprar uma roupa para participar do festival com meus amigos, mas os planos mudaram. Vou voltar para o Brasil durante o festival e vou ter que deixar para o nao que vem :(
A foto a direita é de uma parede na escada de um shopping, um aviso de não cuspir cuspido. Aqui na Índia fumar não é tão comum, mas mascar tabaco é. 
Pombinhos


Logo todas as paredes são... Bom isso fica para a sua imaginação (não vou colocar no blog). A outra foto é do ninho de dois pombinhos na minha janela. Os pais abandonam durante a noite e voltam de madrugada para me tirar do sono. Estou esperando os pombinhos aprenderem a voar para destruir o ninho e limpar minha janela. 

domingo, 18 de setembro de 2011

Ahmedabad

Essa semana fui a um trabalho de campo super cansativo e ao final do trabalho ainda tivemos que ir comprar algumas coisas em Ahmedabad, capital do Gujarat. Ahmedabad fica próxima de Baroda, apenas 2 horas de viagem.
Fomos para o centro da cidade, uma versão indiana da Av. Passos, Uruguaiana e Alfândega no centro do Rio de Janeiro (use a imaginação). As lojas não estavam todas abertas e as ruas não estavam tão cheias como eu imaginava, acho que é porque era sábado
Estávamos a procura de um transformador 220-110V e um chaveiro para abrir uma fechadura e fazer umas chaves. Foi super difícil encontrar o transformador, e o chaveiro mais difícil ainda. O chaveiro fez as chaves usando apenas um martelinho e uma lixa, super artesanal, mas de acordo com os meus amigos cobrou muito caro por elas.
No final das contas, o transformador queimou na primeira tentativa de uso e as cópias das chaves parecem que abrem fechaduras diferentes.
No dia seguinte paramos em um hotel antes de começar a viagem de volta e consegui tomar um café da manhã sem temperos indianos, apenas queijo quente com suco de lichia. Na viagem de volta vi esse caminhão sem nada, apenas um motor em cima das rodas! 
Chaves da mesma fechadura?



Vaquinha usando colar de contas
Café da manhã
Caminhão ??? 

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ganesh Chaturthi

"Carros Alegóricos" indianos
Essa semana outro festival, o Ganesh Chaturthi está acontecendo. Os indianos comemoram mais que os brasileiros no carnaval! Incrível! Esse festival dura uns 10 dias, e não é o único do ano. Durante o mês passado eles comemoraram um e minhas amigas já estão se organizando para outro no mês seguinte!
Existem festivais nacionais e locais em toda a Índia. Os festivais locais foram muito importantes para intensificar o sentimento de união entre os indianos, tão diferentes, pouco antes da independência da Inglaterra. 
Durante esse festival, são realizadas passeatas com as estátuas de super enfeitadas de Ganesha e muita música e dança. É o aniversário de Ganesha, Deus da sabedoria (mas não somente da sabedoria), e suas estátuas são carregadas até o mar ou rio mais próximos pelos participantes. Para ler mais sobre esse festival clique aqui. 

Minha amiga voltou de férias, logo não sou mais a única menina em casa. Essa semana teremos uma semana traquilha no trabalho (chefe está fora... rsrs). Espero ter tempo de ir ao supermercado e comprar coisas para encher a geladeira. :-)

sábado, 10 de setembro de 2011

Passeando pelo shopping

Experimentando roupinhas
Hoje depois do trabalho passei no shopping para comprar coisinhas que precisava e resolvi experimentar algumas roupinhas indianas. Minha amiga estava realmente decidida a encontrar algo para mim, mas disse que a loja não estava com uma coleção muito boa. Ela também disse que no centro da cidade encontraremos roupas com preços melhores e outras variedades. Mas valeu a experiência, as roupas são super confortáveis.
Gostei também de umas roupas de estilo bem cigano que estão à venda na rua próxima da minha casa. Mas como estava sozinha quando passei por lá, não me aventurei a comprar. Da outra vez que estava sozinha e decidi comprar uns côcos para tomar água em casa, tenho certeza que passaram a perna em mim. Em gujarati, os números são super confusos (૦, ૧, ૨, ૩, ૪, ૫, ૬, ૭, ૮, ૯) e na hora não entendi porque os côcos tinham 3 preços diferentes!

terça-feira, 6 de setembro de 2011

No meio da lama e outras despedidas

Ainda estamos na estação das chuvas aqui e depois de um temporal tudo fica irreconhecível. O trânsito fica caótico (não sabia que era possível ficar mais!), as ruas alagadas, o asfalto parece que se dissolve em mil buracos e poças de lama. Essa foto foi tirada momentos antes da chuva começar durante um trabalho de campo! Depois escureceu e não consegui tirar uma foto melhor. Não dá nem pra descrever o que tive que enfrentar (no escuro) do caminhão até o trailler para dormir.
Estamos trabalhando bastante essas últimas semanas. Eu percebo que o tempo passou e me surpreendo! Já estamos em setembro!
Minha amiga da Malásia foi antes de ontem para Abu Dhabi participar daquele treinamento intensivo. Em uma semana uma outra amiga vai chegar. A casa onde moro é assim, sempre cheia de gente, chegando e indo embora. A rotatividade é grande, parece um albergue. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom, porque sempre tenho companhia e conheço muitas pessoas diferentes, de diversos lugares. Ruim, porque quando começo a me apegar, essa pessoa vai embora...

domingo, 28 de agosto de 2011

Festinha em casa

Essa semana tivemos uma festinha para comemorar que o meu chefe foi promovido. Como álcool é proibido por aqui, para comprar é preciso ser estrangeiro ou de outro estado . É preciso tirar uma licença e ir ao lugar autorizado para comprar bebidas. E só se pode comprar até 4 garrafas por mês e ainda por cima é caro. Minha amiga foi ao estabelecimento comprar bebidas com a licença de outra pessoa e assinou o nome errado! Mas mesmo assim conseguiu comprar.
A festa foi lá em casa, no apartamento de baixo, e foi muito divertida. Nessa foto o meu chefe esta na esquerda com camisa listrada. Ele estava lá apenas tirando fotos e filmando as partes mais engraçadas da festa, não se aventurou na pista de dança improvisada.
Uma engenheira ficou bêbada e o meu amigo iraniano divertiu todos com o jeito peculiar de dançar. Até hoje ainda estamos rindo da festa. E a única baixa que tivemos foi um copo quebrado.
Agora estou indo para um trabalho de campo num lugar bem distante, 8 horas de viagem. A viagem foi longa e cansativa.
Na esquerda está uma foto do lugar que comemos na estrada... Kurry King!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Krishna Janmashtami

Meus amigos (Adhip, Mohit, Divyank e Payam) me convidaram para ir a um templo hoje, já que estava acontecendo um dos grandes festivais (Krishna Janmashtami) hindus na cidade. Em algumas cidades como Mumbai é muito popular um ritual de uma pirâmide humana com a quebra de um jarro de leite no topo, que simboliza o alcance de um objetivo pela equipe.
Os hindus tem milhares de deuses diferentes e cada deus pode ter mais de uma representação, algo bem complexo e difícil para a gente como eu entender. Meus amigos tentaram me explicar, mas ainda preciso de outras aulas para começar entender a complexidade das histórias...
Tiramos os nossos sapatos na entrada no tempo (na volta perdi os meus sapatos no meio das milhares de prateleiras, depois descobri que foi um dos meus amigos que escondeu!) e entramos em uma fila infinita. Como qualquer outro lugar na Índia, uma grande multidão enfrentava as filas para entrar. 
O templo era animado, umas pessoas estavam tocando instrumentos musicais e cantando. A multidão ia caminhando e acompanhando a música. O templo era muito bonito, com estátuas, pinturas, adereços, tudo muito colorido. E as pessoas em geral usam sempre roupas muito coloridas.
Na saída, recebemos uns docinhos de leite, pedrinhas de açúcar cristal e bananas. Voltamos andando e demos uma paradinha rápida para tomar água de coco e tomar sorvete. E também tiramos fotos com umas vaquinhas na rua... :-) 

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Independence day

Decoração: Arranjo de flores e folhas
A comemoração do dia da independência começou com um café da manhã muito gostoso (para os padrões normais do dia a dia) no escritório, logo depois de hastear a bandeira e cantar o hino nacional.
Depois de dois meses sem dias de folga, aproveitei muito bem meu primeiro feriado para descansar o dia inteiro. Descansei tanto que acabei dormindo menos a noite. 
Depois da nossa soneca da tarde, fomos fazer compras no supermercado e no shopping. A noite nos reunimos para assistir um filme em casa. Tivemos que assistir os filmes que temos gravados em dvd ou no computador, porque a tv para de funcionar todas as vezes que chove (ou melhor sempre). 
Amanhã estou indo para um trabalho de campo, talvez o penúltimo trabalho enquanto trainee. Espero que tudo dê certo... :-)

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Despedida

Arquivo depois...
Depois de dois dias trabalhando no arquivo, pelo menos recebi um "bom trabalho" do meu chefe. Mal acabei a tarefa e já recebi um monte de outras para fazer. 

Amanhã é um feriado religioso aqui na Índia. O nome desse festival é Raksha Bandhan, ou apenas Rakhi, onde as irmãs dão uma bracelete aos irmãos em troca de proteção (mas também ganham um dinheirinho). Fiquei pensando como ia ser legal, todos os anos dar um bracelete baratinho para o Renato (meu irmão) e ganhar dinheiro em troca! Leia mais sobre esse festival aqui.

Hoje foi o jantar de despedida e de comemoração da promoção da Alyaa, que vai tirar um mês de férias. Fomos jantar no restaurante Barbecue Nation, onde tivemos churrasquinho e sobremesas deliciosas. O engraçado é que eles também tem churrasco vegetariano: uns milhos, queijos, pimentões, cogumelos, frutas na brasa. Dessa vez esqueci de tirar fotos!

Acho que vamos estar sozinhos no escritório, vamos pedir pizza para o almoço... E também vamos dar um jeito de sair mais cedo do trabalho porque minhas amigas querem fazer mais compras....
Segunda feira também é feriado por aqui, comemoração da independência. Vamos ter um café da manhã especial no escritório. 

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Tecidos Indianos

Alguns tecidos...
Essa semana muitas lojas estão em liquidação por aqui. O final de semana será prolongado, pois é um feriado religioso e em seguida a independência do país.
Minha amiga da malásia aproveitou as liquidações e comprou vários tecidos para a família dela. Ela vai tirar férias esse mês e vai voltar para casa em uma semana. Ela deu sorte, pois conseguiu comprar tecidos com até 50% de desconto e comprou para toda a família!
Os tecidos que ela comprou estão na foto ao lado. São muito bonitos e de ótima qualidade. Estou indecisa, mas acho que vou comprar alguns também... Quem quer tecidos?!?
Arquivo antes...

Já no trabalho... A base está em um momento meio devagar, sem muitos trabalhos de campo. Isso significa trainees desocupados. Logo eles enchem a gente de afazeres. Então eles me dão tarefas como arrumar o arquivo, preparar os caminhões, fazer apresentações, requisições de equipamentos, teste de conhecimentos, etc... Mais trabalho do que nos dias normais!
???


Durante meu último trabalho paramos para jantar em um restaurante de estrada, comi tudo dessa vez. Já me adaptei as gororobas de estrada!
Só não me adaptei ao banheiro, que está nessa foto ao lado. Esse foi um dos mais limpos que eu vi por aí...

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Passeando por ai

Essas últimas semanas estive bem ocupada, parei em casa apenas dois ou três dias. Dessa vez fui trabalhar em lugares bem distantes, por volta de 5 ou 6 horas de viagem. Lugares muito interessantes, uns cheios de plantações, com umas aldeias no meio do nada, outros mais parecidos com desertos, planícies ou pântanos. 



Agora a casa está cheia, somos cinco trainees agora, duas meninas da Malásia, um indiano e um iraniano. O indiano e uma das meninas vão para aquele treinamento intensivo em Abu Dhabi. Estamos tentando prepará-los psicologicamente para o treinamento, falando mais pontos positivos do que negativos (rsrs).

domingo, 24 de julho de 2011

Little Italy

Macacos na rua
Fonte












 No hospital que eu fui com as meninas havia um monte de macacos do lado de fora, mas eu só consegui tirar foto de um. O hospital era muito melhor do que eu imaginava, havia uma fonte bonita ao lado de fora da sala de espera.

Anúncio Proibido Fumar
 Eu fui a um trabalho de campo essa semana e fiquei sem tempo para postar. O trabalho não foi muito longo, apenas dois dias, mas o próximo será de no mínimo quatro dias. Levaremos o trailler conosco para a equipe dormir. Já não sei se nós engenheiras teremos muito tempo para dormir.
Encontrei esse anúncio muito engraçado em um restaurante no meio do caminho avisando que era proibido fumar. O texto de cima está escrito em gujarati, que se parece bastante com hindi, mas sem os traços em cima das letras.
Little Italy
Chocolate bomb 












Essa semana encontramos um restaurante italiano por aqui. Muito gostosa a comida, por mais incrível que pareça, o gosto não era de comida indiana! Comemos pizza, pasta, lasanha, bruschetta e muitas sobremesas gostosas. E também sucos naturais de frutas. A conta veio meio salgada no final, esse foi o restaurante mais caro que já comemos por aqui. Mas com certeza voltaremos outras vezes. Agora todos querem experimentar um risoto que eu disse que sabia fazer. Domingo que vem vou arriscar a cozinha...

terça-feira, 19 de julho de 2011

Hospital

Parece que houve um surto de virose por aqui e várias pessoas do escritório ficaram doentes, inclusive todas as três meninas da casa (incluindo eu).
Algumas tiveram febre, dores de barriga e enjôo, mas eu só tive uma gripinha de nada e uma dor de garganta fraquinha. Mas isso foi o suficiente para sermos "expulsas" todos os dias do escritório e em um deles fomos até o hospital para avaliação médica. O hospital era BEM melhor do que o que eu tinha imaginado. E na hora de ir embora nos deparamos com macacos no estacionamento! (em breve colocarei a foto, preciso encontrar o cabo do celular)
Esses três dias ficamos de bobeira em casa, dormindo ou vendo dvds, já que não temos internet. No último dia quando já estávamos melhor, demos uma fugidinha para o cinema... :-P
Agora todas já estão bem e amanhã já estaremos de volta ao trabalho duro.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Churrasco e festinhas


Gulab Jamun
Fomos jantar fora em um restaurante muito gostoso aqui perto de casa que serve churrasquinho (de todos os tipos menos de carne bovina). Mas o que eu mais gostei foi essa sobremesa aí da foto. Eu sempre como um pouco dessa sobremesa nos restaurantes ou no escritório, mas essa daí estava especialmente gostosa. Normalmente como duas ou três bolinhas, mas dessa vez eu comi umas 25! Todos viram que eu estava indo e voltando da mesa de sobremesas e resolveram experimentar também. 


Passeando pelo bairro
Resolvemos começar a nos exercitar por aqui, então resolvemos correr pelo bairro. O único problema são os cachorros e as vacas no caminho. Fomos procurar uma academia ou aulas de ioga pelo bairro, mas ainda não encontramos uma próxima suficiente. Todas nós estamos engordando, pois temos uma balança no apartamento.
Hoje tivemos uma festinha no andar de baixo e foi divertida também. O cardápio foi chicken biryani, que é um arroz com frango apimentado. Mas estava muito gostoso, pois é a especialidade do nosso cozinheiro.


Essa semana tentei aprender alguma coisa de hindi, mas tive que adiar. Meu chefe me passou milhões de coisas para fazer, minha cabeça está funcionando a mil e não paro quieta no trabalho. Pra entrar uma informação, outra está tendo que sair. Decidi deixar o hindi para depois, mas uma das indianas está super disposta a me ajudar. Já aprendi meia dúzia de palavras, mas por enquando ainda preciso ler no caderno para lembrar.