segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Uma viagem vapt-vupt até o Oman

Minha amiga Ellen precisava ir rapidinho até o Omã e voltar pra Bahrain pra renovar seu visto. Ela poderia ir em um voo e voltar no seguinte, sem nem mesmo sair do aeroporto.
Mas eu pensei que poderíamos aproveitar essa oportunidade e passear em Muscat juntas nesse dia.

Achamos passagem de ida-e-volta (a distância é a mesma que Rio-São Paulo), alugamos um carro econômico e preparamos um roteiro bom, bonito e barato.

Eu e Ellen no Porto
Saímos de Bahrain de manhã, deixamos o carro no aeroporto no estacionamento de longa duração, que custava 2 dinares por dia. Tomamos um café no aeroporto com um bolo caseiro (que a Ellen mesmo fez) enquanto esperávamos o avião. Esse avião que por sinal atrasou bastante e nos fez trocar de portão de embarque umas 2 vezes.

Pão Pequenino
Chegamos no Omã na hora do almoço e a sugestão foi comer peixe na Turkish House, um restaurante de frutos do mar. Esse restaurante serve um pão gigante maravilhoso com gergelim feito na hora e peixes deliciosos. Pedimos um Hammour grelhado, um peixe suculento e nobre dessa região do golfo. Comemos quase até explodir...


Hotel Shangri-la
Passeamos pelo Mutrah Souq, o mercado típico de Muscat próximo ao Porto, que pode ser comparado a uma Rua da Alfândega com uma linda decoração árabe e mercadorias típicas. 
Muito bom pra comprar souvenirs e principalmente a mirra, um dos melhores incensos do mundo (da árvore Olíbano), com preços ótimos. Sempre compro um pacotinho de presente para a minha mãe.

A próxima parada foi o Shangri-lá, um hotel cinco estrelas que fica um pouco mais afastado do centro, ao lado de lindas montanhas e também à beira do mar. Vimos o pôr do sol e sentamos em um café para tomar um chá marroquino (ou uma dose dupla de cerveja).

Hora do chá
Depois de admirar as montanhas e costa de Muscat, já não tínhamos muito tempo até a hora do voo então resolvemos fazer uma boquinha no City Centre Seeb, um shopping ao lado do aeroporto. 

Depois de devolver o carro, a viagem já estava quase no fim. 

Durante a viagem lembrei de todos os anos que eu trabalhei no Omã, muitas lembranças boas e até algumas ruins. Muitas experiências e oportunidades que tive e aproveitei. 
O lugar onde conheci o Ahmed e lugares onde fiz muitos amigos. Foi um momento de nostalgia. Nem parece que só fazem 4 meses que saí de lá.
Foi ótimo poder ser uma companhia numa viagem tão rápida, mas ao mesmo tempo tão importante para nós duas.

domingo, 11 de setembro de 2016

Eid Al Adha

Café da manhã típico
Pra celebrar o feriado do Eid Al Adha, a família do Ahmed sugeriu passarmos o dia numa casa com piscina desde o café da manhã até o entardecer.

Alugamos uma casa com piscina por 12h, levamos comidas típicas de café da manhã, chá, café árabe, café preto, copos plásticos, etc... Poderia dizer que era um piquenique em casa!
Dentre as comidas típicas eu gosto muito dos salgadinhos com queijo e zátar. Definitivamente não gosto de "balaleet" um macarrão doce de açafrão com um ovo frito em cima pra completar! Existe gosto pra tudo, pois as minhas cunhadas adoram...
Uma piscina só pra gente!

Aproveitamos a manhã na piscina, nadando e jogando bola, ou apenas relaxando e ouvindo música pois a temperatura da água estava ótima! 

Eu fui com bikini, mas percebi que não é hábito usar bikini por aqui. Então minha cunhada me emprestou uma saída de praia de um material leve que eu usei por cima pra entrar na piscina. Foi até bom, pois estava mais discreta e não precisava me preocupar com gordurinhas na hora de sentar...
Almoço tamanho família

Na hora do almoço encomendamos arroz com frango e salada de um restaurante do bairro, pois não ia dar tempo de cozinhar pra tantas bocas!
Depois do almoço rolou a rodada de Sheesha (ou narguilhê) na beira da piscina. Não gosto muito quando as pessoas fumam em lugares fechados pois fica sufocante, mas em lugares abertos não me incomodo com a fumaça mais dispersa.

Levei meu café brasileiro, garrafa térmica e filtro pra fazer na hora. Meu café fez muito sucesso!

Quando o sol já estava mais brando, começamos a jogar volley na quadra. Acho que foi a primeira vez no ano que eu estive em contato com o sol. Inventamos um monte de regras pro jogo ficar mais dinâmico e porque a bola era muito leve...

Depois de um dia cheio de comilança e atividades, chegamos em casa mortos de cansados. Um ótimo dia em família.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Um Churrasco Brasileiro em Bahrain

Primeiro Café da Manhã
Depois que descobri a comunidade Brasileira aqui em Bahrain, minha vida social melhorou muito.
Antes eu só conhecia a família do marido e não tinha muitos contatos. 

O grupo de brasileiros sempre organiza encontros, meu primeiro foi em um café da manhã com as brasileiras no Paul, um ótimo restaurante francês. Conheci algumas brasileiras pessoalmente que antes só falava pelo whatsapp.
Neste dia começamos a organização um churrasco na casa de uma brasileira no final de semana seguinte. A idéia era cada um levasse um pouco de carne ou bebida, pra não ficar pesado pra ninguém.

Lugar lindo
No dia do churrasco, eu e Ahmed levamos umas cervejinhas, refrigerantes e gelo. A Ellen levou Seabass, um peixe bem gostoso daqui da região do golfo, já temperado para grelhar. Outros levaram carnes brasileiras e até linguiças de porco. Estava bem farto o churrasco e os gauchos estavam no comando da churrasqueira (só pra ter idéia da qualidade).

Ahmed se enturmou bem e aproveitou pra tirar onda com seu português, usou todas as palavras possíveis do vocabulário dele. Acho que conseguiu impressionar alguns brasileiros!
Em Bahrain?
O churrasco foi muito animado, muita música brasileira, muita fartura e muita gargalhada.
Ahmed disse que parecia que não estávamos em Bahrain!

Foi ótimo estar rodeada de brasileiros, poder conversar na nossa língua, rir das piadas bobas, saber que nunca estamos sozinhos pelo mundo.