sexta-feira, 10 de junho de 2016

Escolhas da vida

Uma difícil escolha que eu tive aos 22 anos foi aceitar um emprego na Índia.
Escolhi porque era um desafio, uma mudança e uma oportunidade de conhecer o mundo.

Vou falar um pouco sobre algumas escolhas. Até as que eu não me lembro. Por exemplo,  minha mãe sempre conta que no primeiro dia que ela me levou na creche, eu entrei toda independente sem olhar pra trás (eu tinha uns 2 anos eu acho).

Quando eu tinha 10 anos passei no concurso do colégio Pedro II. Meus pais me deram a escolha, eu poderia continuar no colégio particular que eu estudava ou mudar para o público. Escolhi mudar.

Quando estava fazendo estágio na faculdade, estava me sentindo presa e sem futuro por lá. Escolhi sair do estágio e viajar pela Europa nas férias antes de me formar.

Comecei o mestrado e não estava satisfeita. Escolhi sair. (aí que entrou a escolha da Índia).

Passei no concurso de Furnas, mas naquele momento estava muito animada trabalhando mundo afora. Escolhi passar a oportunidade para o próximo candidato.

Encontrei uma pessoa que puxou o meu tapete e me deixou no ar. Escolhi casar.

Esse ano resolvi questionar o meu atual emprego. Escolhi sair.

Olhando pra todas aquelas escolhas, não me arrependo de nenhuma delas (exceto da creche, pois poderia ter dado um tchauzinho pra mamãe).

Não acho que vou me arrepender de deixar meu emprego. Posso escrever depois sobre as razões que me levaram a isso.

A liberdade de ter nossas próprias escolhas. Isso eu acho muito importante, pois ficar em cima do muro sempre tira mais energias.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

25 fatos sobre mim

Vou tentar falar 25 coisas sobre mim tb:

1. Minha memória mais antiga da vida é do meu aniversário de 2 anos, um teatro de fantoche dos 3 porquinhos. Eu chorando muito, não por medo do lobo mas por empatia pelos pobres porquinhos pendendo suas casas.
2. Por falar em medo, tenho medo de ondas do mar.
3. Adoro falar sobre meu pai, uma pena que as pessoas não entendem que me traz mais alegria que tristeza.
4. Queria ser médica até uns 10 anos de idade .Cortei o meu dedo e desmaiei na sala ao ver sangue. Meu irmão até hoje lembra que teve que limpar o meu "pedaço de dedo" do chão.
5. Depois de desistir de ser médica, decidi ser engenheira.
6. Não gostava muito de bonecas. Gostava mais de bichinhos de pelúcia, Star wars, Lego, Pokemon e Cavaleiros do zodíaco.
7. Por falar em Lego, gostava tanto de montar quanto de organizar as pecinhas depois de brincar.
8. Adoro quebra-cabeças. Meus favoritos são os 3D.
9. Gosto de livros de colorir
10. Eu era/sou muito tímida. Tenho problemas sérios quando meu rosto fica vermelho.
11. Fico vermelha quando fico brava também.
12. Sou engenheira, e não uma calculadora. Não sei fazer contas de cabeça.
13. Gosto de usar rabo de cavalo e trança. Qualquer coisa diferente me deixa desconfortável.
14. Gosto muito de estudar e aprender coisas novas. Sempre fui "nerd".
15. Adoro ensinar também.
16. Acho que vou acabar sendo professora um dia.
17. Gosto muito de ler, mas não consigo ler um livro de cada vez. Depende do meu humor (por isso preciso de muitos marcadores de livros).
18. Tenho que ler o livro até o final, mesmo que isso demore anos.
19. Sou casada com um muçulmano.
20. Não sou obrigada a me converter. Na verdade, se fosse obrigada, não casaria.
21. Aprendo a respeitar cada vez mais as diferenças todos os dias.
22. Um dia aprenderei árabe. Mais de 5 anos tentando e ainda sou iniciante.
23. Adoro viajar. Viajar sozinha ou acompanhada.
24. Passo pelo menos 80% do meu tempo pensando em comida
25. Pra finalizar, sinto saudades, muitas saudades todos os dias.
Fiz essa lista devido a um desafio da Irene, resolvi postar aqui também.

domingo, 5 de junho de 2016

Mês do Ramadã

Já passei vários Ramadãs (Post anterior 1   Post 2) pelo oriente médio, mas desta vez será diferente. Não vou estar trabalhando (pedi demissão do meu trabalho, vou compor um post sobre isso com calma depois) e vou passar o mês inteiro em Bahrain.

Minha mãe vem me visitar na última semana do Ramadã e passar o festival Eid al Fitr com a gente.

Estive bastante tempo sem escrever no blog, mas vou tentar escrever sobre esse mês tão especial para os muçulmanos.

A casa da minha sogra já está toda enfeitada com bandeirinhas, lampadinhas, velas, etc. Ela preparou uma mesinha tipo piquenique do lado de fora com toldo e ventilador (daqueles que solta gotículas d'água para amenizar o calor).

Ganhei vários vestidos típicos das irmãs do Ahmed e outros comprei numa feira uns meses atrás. Vou usar nos jantares onde quebram o jejum todas as noites.

Decidi esse ano que vou entrar em jejum junto com meu marido e sua família. Acho que era uma experiência interessante para entrar no espírito do Ramadã.

Ramadã Kareem!